terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Simpósio de Pós-Colheita debate as questões da Armazenagem

Realizado em Espumoso o encontro reuniu cerca de 300 pessoas além de 20 empresas que atuam neste segmento. Durante o evento foram debatidos temas como Controle de Pragas e Roedores dentro das instalações de armazenagem, Aplicação Prática da Secagem e Aeração, Soluções para os processos de Armazenagem, Certificação de Unidades Armazenadoras, entre outros. Para o presidente da Associação Brasileira de Pós-Colheita, Irineu Lorini, que é pesquisador da Embrapa Soja, o Vº Simpósio encerra o ciclo de eventos realizados pelo Brasil, cujo objetivo é debater as formas de aplicação de tecnologias que proporcionem redução de perdas de grãos, depois que eles são colhidos. “Não existem estatísticas atualizadas, mas o que percebemos é que em todas as fases, desde a colheita até o processamento final do grão, elas podem chegar a 20% do total da produção brasileira”, assinala em forma de alerta, Lorini. Sobre este tema o dirigente da entidade afirma que está esperando que o MAPA libere recursos para um projeto que deve ser executado pela Embrapa e a Conab, com a finalidade de atualizar os dados e apontar os maiores pontos de perdas de grãos no pós-colheita. “Os últimos dados que temos é da década de 90 e de lá para cá, muitos processos já foram melhorados ou mesmo a realidade de produção e escoamento já se alterou, por isto é imprescindível que atualizemos esta informação”, defende Lorini. Alguns Temas - Uma das informações que chamou bastante a atenção dos participantes e que tem sido tema de discussão entre os produtores e armazenadores são as novas instruções que a Conab publicou. Está cada vez mais próxima a data em que todas as unidades que pretendem prestar serviço de armazenagem para a Conab precisarão estar certificadas, mostrando que seguem uma série de normas e controles. “A certificação abrange cerca de 150 quesitos, entre obrigatórios e recomendados”, lembra Lorini. Além disto, a ANVISA aprovou, no início deste ano, uma normativa quanto aos limites máximos tolerados (LMT) para micotoxinas em alimentos. Empresas que importam, produzem, distribuem e comercializam bebidas, alimentos e matérias-primas listadas na resolução já precisam se adequar para implementar algumas medidas que já estão em vigor. A implantação total da normativa ocorrerá somente em 2016. “Isto vai exigir um grande controle dentro dos silos porque os grãos vão ter que ter uma qualidade mais elevada”, explica o pesquisador da Embrapa. Na normativa do MAPA a certificação busca o fortalecimento da relação do setor armazenador com o setor produtivo e a sociedade, a redução das perdas que ocorrem durante o processo de armazenamento e o aumento da credibilidade do setor frente aos mercados externos. O Organismo de Certificação de Produto (OCP) é acreditado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), responsável pelo controle e acompanhamento da concessão da licença e uso da identificação da certificação. A determinação do Ministério indicou, entre outros itens que “Toda unidade armazenadora, cuja construção ou ampliação se iniciar a partir da publicação no DOU da IN n.º 41/2010 de 15/12/2010, deve possuir sistema de exaustão de ar, natural ou mecânico. Atualmente o único Sistema de Exaustão que se enquadra nesta normativa e que participou do Simpósio é o Cycloar, produto criado no Brasil, e que vem quebrando paradigmas na armazenagem. O Cycloar está no mercado há pouco mais de cinco anos e foi criado, segundo seu inventor, o paranaense Werner Uhlmann, para reduzir as drásticas perdas de grãos que acontecem dentro de silos e armazéns. “São pelo menos 3% de tudo que é armazenado no Brasil e que é descontado já na entrada do grão, como quebra técnica, algo aceito como natural por todos, mas que se colocado na ponta do lápis, resulta em milhares de toneladas e milhões de reais postos fora, literalmente”, afirma o diretor da Agrocult, empresa que presta consultoria para a Cycloar, Eng. Adriano Mallet. Conforme explica o inventor do Sistema, Werner Uhlmann o Cycloar uma tecnologia cuja ação é proporcionar a eliminação de problemas como amarelamento, ardidos dos grãos, deterioração, mofo e insetos. Isto tudo, de forma natural e sem custos, preservando a colheita armazenada com melhor qualidade. Adriano ressalta que na busca de reduzir as perdas, melhorar a qualidade do grão e se enquadrar na IN 29, empresas com ADM do Brasil, SLC Agrícola, Grupo Bom Futuro (Iraí Maggi), Tecnoseeds, Fiagril, IRGA, Estância Guatambu, Cotripal, Cargill e muitas outras, já instalaram o Sistema Cycloar e, segundo seus depoimentos, estão usufruindo de maior lucratividade via melhoria da qualidade dos grãos e redução das perdas. “É uma tecnologia que se paga já no primeiro ano de instalação”, conclui o consultor, acrescentando que na área agrícola já foram comercializados, neste período, mais de 70 mil aparelhos de exaustão.

Fonte: http://www.agrolink.com.br/noticias/ClippingDetalhe.aspx?CodNoticia=163635

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Regulamentação da profissão de Classificador de Grãos

Através da publicação abaixo de Portaria específica, fruto de uma conquista da classe e dos esforços dos classificadores da EMATER/RS-ASCAR, a profissão de Classificador de Grãos está regulamentada sob o código 8484-25 do CBO - Classificação Brasileira de Ocupação. Além da publicação enviada a todos os colegas via e-mail pela diretoria da AGC, segue a Portaria:

PORTARIA SMF N° 012 DE 9 SETEMBRO DE 2010


Promove alterações na Classificação Brasileira de Ocupações - CBO, constante do Anexo I do Decreto 12.109 de 14 de julho de 2005.


O Secretário Municipal de Finanças, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto no art. 1° do Decreto n° 12.109 de 14 de Julho de 2005 e, visando a adequação da Classificação Brasileira de Ocupações - CBO às necessidades da Administração Tributária,

RESOLVE:


Art. 1° - Fica alterado o Anexo I do Decreto n° 12.109/05, acrescido das seguintes ocupações:


Código CBO/Descrição


0301-05 Coronel bombeiro militar

0301-10 Major bombeiro militar

0301-15 Tenente-coronel bombeiro militar

1115-05 Especialista de políticas públicas e gestão governamental - eppgg

1115-10 Analista de planejamento e orçamento - apo

1415-25 Gerente de turismo

1421-20 Tecnólogo em gestão administrativo- financeira

1425-35 Tecnólogo em gestão da tecnologia da informação

1426-10 Especialista em desenvolvimento de cigarros

2123-20 Administrador em segurança da informação

2132-15 Tecnólogo em processos químicos

2134-40 Oceanógrafo

2140-05 Engenheiro ambiental

2140-10 Tecnólogo em meio ambiente

2141-30 Urbanista

2142-80 Tecnólogo em construção civil

2143-70 Tecnólogo em telecomunicações

2144-35 Tecnólogo em fabricação mecânica

2145-35 Tecnólogo em produção sulcroalcooleira

2146-15 Tecnólogo em metalurgia

2147-45 Tecnólogo em petróleo e gás

2147-50 Tecnólogo em rochas ornamentais

2149-30 Tecnólogo em produção industrial

2149-35 Tecnólogo em segurança do trabalho

2212-05 Biomédico

2222-05 Engenheiro de alimentos

2222-15 Tecnólogo em alimentos

2231-62 Médico da estratégia de saúde da família

2232-76 Cirurgião dentista - odontologia do trabalho

2232-80 Cirurgião dentista - dentística

2232-84 Cirurgião dentista - disfunção temporomandibular e dor orofacial

2232-88 Cirurgião dentista - odontologia para pacientes com necessidades especiais

2232-93 Cirurgião-dentista da estratégia de saúde da família

2235-65 Enfermeiro da estratégia de saúde da família

2236-25 Fisioterapeuta respiratória

2236-30 Fisioterapeuta neurofuncional

2236-35 Fisioterapeuta traumato-ortopédica funcional

2236-40 Fisioterapeuta osteopata

2236-45 Fisioterapeuta quiropraxista

2236-50 Fisioterapeuta acupunturista

2236-55 Fisioterapeuta esportivo

2236-60 Fisioterapeuta do trabalho

2238-10 Fonoaudiólogo

2239-05 Terapeuta ocupacional

2239-10 Ortoptista

2239-15 Musicoterapeuta

2394-35 Designer educacional

2515-55 Psicólogo acupunturista

2526-05 Gestor em segurança

2614-25 Intérprete de língua de sinais

2621-30 Tecnólogo em produção fonográfica

2621-35 Tecnólogo em produção audiovisual

2624-15 Conservador-restaurador de bens culturais

2624-20 Desenhista industrial de produto (designer de produto)

2624-25 Desenhista industrial de produto de moda (designer de moda)

2711-05 Chefe de cozinha

2711-10 Tecnólogo em gastronomia

3012-05 Técnico de apoio à bioengenharia

3222-45 Técnico de enfermagem da estratégia de saúde da família

3222-50 Auxiliar de enfermagem da estratégia de saúde da família

3224-25 Técnico em saúde bucal da estratégia de saúde da família

3224-30 Auxiliar em saúde bucal da estratégia de saúde da família

3251-15 Técnico em farmácia

3252-10 Técnico em nutrição e dietética

3321-20 Massoterapeuta

3321-25 Terapeuta holístico

3421-25 Tecnólogo em logística de transporte

4110-50 Agente de microcrédito

4231-10 Despachante de trânsito

5135-05 Auxiliar nos serviços de alimentação

5136-05 Churrasqueiro

5136-10 Pizzaiolo

5136-15 Sushiman

5142-30 Coletor de resíduos sólidos de serviços de saúde

5143-05 Limpador de vidros

5143-10 Auxiliar de manutenção predial

5143-15 Limpador de fachadas

5143-20 Faxineiro

5143-25 Trabalhador da manutenção de edificações

5143-30 Limpador de piscinas

5151-25 Agente indígena de saúde

5151-30 Agente indígena de saneamento

5153-05 Educador social

5153-10 Agente de ação social

5153-15 Monitor de dependente químico

5153-20 Conselheiro tutelar

5173-35 Guarda portuário

7613-03 Tecelão (redes)

7613-06 Tecelão (rendas e bordados)

7631-25 Ajudante de confecção

7721-05 Classificador de madeira

7721-10 Impregnador de madeira

7721-15 Secador de madeira

7822-20 Operador de empilhadeira

7827-25 Marinheiro de esporte e recreio

8102-05 Mestre (indústria de borracha e plástico)

8114-30 Operador de evaporador na destilação

8232-30 Moldador de abrasivos na fabricação de cerâmica, vidro e porcelana

8421-25 Operador de máquina (fabricação de cigarros)

8421-35 Operador de máquina de preparação de matéria prima para produção de cigarros

8484-25 Classificador de grãos


Art. 2° - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.


Belo Horizonte, 09 de setembro de 2010


José Afonso Bicalho Beltrão da Silva

Secretário Municipal de Finanças



Fontes:

Diário Oficial do Município de Belo Horizonte

Tabela CBO no sítio da Receita Federal

Classificação Brasileira de Ocupação - sítio do Ministério do Trabalho e Emprego

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011